Delegação do Tocantins defende propostas durante o 10º Congresso Nacional de Psicologia

De 31 de maio a 2 de junho, representantes do Conselho Regional de Psicologia do Tocantins (CRP-23) estiveram em Brasília-DF onde participaram como delegadas e delegados no 10º Congresso Nacional da Psicologia realizado em Brasília-DF. Na ocasião foram votadas as diretrizes do Sistema Conselhos para o período de 2020 a 2022.

Integrando a delegação do Tocantins, a psicóloga de fiscalização do CRP-23 Laís Karolinny conta que representar a categoria nos espaços do congresso nacional foi uma tarefa desafiadora e de grande responsabilidade.

“Só tenho a agradecer a categoria de psicólogos do Tocantins por ter confiado nesta delegação que tentou ao máximo defender as propostas que levamos e também aquelas pertinentes a melhoria da atuação profissional. Tivemos algumas conquistas e ainda temos muito a buscar. Continuemos a luta.”.

Para o acadêmico Igor Santiago, que participou pela primeira vez de um congresso nacional de psicologia representando a categoria de estudantes do Tocantins, o congresso superou suas expectativas.

“O CNP foi muito construtivo, nós tivemos uma conquista muito grande pela aprovação da moção sobre o voto do estudante que foi aprovado para diálogo nos futuros COREPs e CNP.”

Ao todo, foram 303 propostas que definirão os rumos da profissão para o próximo triênio. Todas as propostas foram encaminhadas ao pleno pelos nove grupos de trabalho (três por cada Eixo), baseadas nas proposições advindas dos 23 Congressos Regionais de Psicologia (Coreps).

 

Congresso Nacional da Psicologia (CNP)

O CNP acontece a cada três anos e possibilita a participação direta e democrática da categoria na construção da Psicologia. Para o Conselho Federal de Psicologia, é essencial que as(os) profissionais psicólogas(os) se mobilizem e participem, inclusive, das etapas de construção do evento.

Todo o processo, desde os eventos preparatórios até o congresso nacional, é democrático e participativo, e tem o objetivo de convocar a categoria para problematizar a conjuntura, a Psicologia e sua participação no contexto histórico, para propor as diretrizes do próximo triênio.

Esse ano, três eixos constituíram os trabalhos do 10º CNP: a “Organização democrática e representativa do Sistema Conselhos”; “O diálogo da Psicologia com a sociedade brasileira e suas relações com a democracia e direitos humanos” e “Do Exercício Profissional”.

 

 Apresentação das chapas

Ao final da plenária, na tarde de domingo (2), a Comissão Eleitoral do 10º CNP apresentou as chapas relativas à Consulta Nacional para a próxima gestão do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que acontece em agosto deste ano. As cinco chapas anunciadas foram a “Frente em defesa da Psicologia Brasileira”, “Fortalecer a Profissão”, “Renovação da Psicologia”, “MPA – Movimento dos Psicólogos em Ação” e “Avançar a profissão no Brasil”. De acordo a Comissão Eleitoral, ainda não foi atribuída a numeração das chapas e isso ocorrerá após a homologação de suas inscrições.

Para mais informações sobre essa edição do Congresso, acesse o site do 10º CNP.

 

(com informações do Conselho Federal de Psicologia)

Comentário(s)

0
Seja o primeiro a comentar!
Escreva aqui seu comentário...